Sexta-feira, 08 de Outubro de 2021 - 13h45
​Grêmio faz cálculos para evitar a queda no Brasileirão
Tricolor ainda tem 16 partidas para disputar e precisa somar 22 pontos
Foto: Lucas Uebel / Grêmio

A queda para a segunda divisão pela terceira vez na história, com o futebol que o Grêmio vem apresentando e os resultados recentes, parece uma questão de tempo.

O time não dá sinais de que possa reagir no Campeonato Brasileiro a ponto de deixar o Z-4 com certa naturalidade.

Até a comissão técnica admite que está fazendo cálculos depois do empate com o Cuiabá em 2 a 2 na quarta-feira.

O Grêmio, com 23 pontos, ainda tem 16 partidas para jogar no Brasileirão.

Ou seja, são 48 pontos a serem disputados.

Desse total, o time de Luiz Felipe Scolari precisa somar 22, o que representa um aproveitamento de 45,8%.

Assim, alcançaria os 45 pontos necessários para escapar da degola.

Atualmente, o aproveitamento gremista é de 34,8%.

Soma-se a isso o fato de que daqui até o final da competição, o Grêmio tem nove jogos fora de casa e sete na Arena.

Mesmo que vença todos em casa, não alcança a pontuação considerada segura para escapar da Série B. O Grêmio também terá de pontuar longe de casa.

“Nós temos uma projeção e nessa altura do campeonato era para estarmos com 28 pontos. Estamos com cinco pontos de atraso, mas temos chances de recuperar. Trabalhando como foi hoje (quarta-feira contra o Cuiabá), se entregando, tendo vontade, podemos somar os pontos que precisamos”, projetou Felipão após o empate na quarta-feira.

Fica claro que, nas contas do treinador, estavam duas vitórias na Arena, contra Sport e Cuiabá.

Mas o time somou apenas um ponto diante de adversários diretos, e com atuações bastante preocupantes.

As especulações de possíveis mudanças no departamento de futebol e na comissão técnica não se confirmaram.

Na quinta-feira, Felipão comandou o treinamento na reapresentação dos jogadores no CT Luiz Carvalho.

O vice de futebol, Marcos Herrmann, também negou que tenha pedido para deixar o cargo após a partida de quarta-feira.

Felipão se irritou quando perguntado a respeito da veracidade das informações de que os jogadores teriam pedido para mudar a forma de atuar do time.

“Quem passa esse tipo de informação é cafajeste”, disparou o treinador.


Fonte: Correio do Povo


COMPARTILHE:

Rádio Porto Feliz - AM 1530
Avenida Porto Feliz, 188 - Centro - Mondaí - SC
Ligue para nós: (49) 36740122

Este site também pode ser acessado via Smartphone/Tablet. Mais mobilidade para você.