Terça-feira, 08 de Junho de 2021 - 07h47
Grêmio contrata ex-Inter para fazer diagnóstico sobre operação da Arena
Nas próximas semanas, a missão é analisar o atual plano de operação do estádio
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio se prepara para assumir a gestão da Arena do Grêmio, algo previsto para ocorrer até o início de outubro. E a mais recente movimentação de olho na sonhada negociação foi a contratação de Marina Trachitella, executiva de operações, que tem a missão de montar um diagnóstico sobre a gestão do estádio, atualmente administrado pela Arena Porto-Alegrense — empresa criada e controlada pela construtora do equipamento.

A profissional atuou por quase dois anos no Internacional e foi desligada durante a pandemia.

Trachitella iniciou o período de prestação de serviço para o Grêmio na segunda-feira (7) e tem compromisso até outubro. A tendência é que ela seja contratada, após a data, como gerente de operações da Arena do Grêmio.

Nas próximas semanas, a missão é analisar o atual plano de operação do estádio. Ou seja, protocolo para abertura da Arena em dias com e sem jogos. Marina Trachitella também vai preparar sugestões para otimizar receitas e eventos no chamado matchday, o conceito que envolve os dias de jogos.

Também passa pelas mãos da executiva um esboço do sistema de confirmação de presença no estádio, o "check in, check out", considerado chave para otimizar o local.

Outra missão é estruturar um plano para a volta do público ao estádio, em cenário de médio e longo prazo. A ideia, cogitada a partir do plano de imunização nacional, é que a presença de torcedores seja autorizada de forma gradual. Ainda sem data prevista.

O Grêmio fez processo seletivo para o cargo com viés de consultoria. O plano é contar com relatório de profissional da área para ter um panorama técnico sobre o dia a dia do estádio.

Marina Trachitella deixou o Inter em abril, em uma das levas de demissões do clube por conta da situação financeira no estádio Beira-Rio. Antes de atuar em Porto Alegre, ele acumulou experiências nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Copa do Mundo de 2014, Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires e, recentemente, trabalhou nas eliminatórias da Copa do Mundo, no próprio estádio colorado.

Master em Gestão Esportiva pela Universidade do Porto e com MBA em Gestão Empresarial, em 2020 a executiva fez parte da produção do Manual de Operação e Manutenção do Beira-Rio, que apresenta processos para realização e coordenação de jogos no estádio. O livro de 140 páginas define ferramentas de controle, recomendações de serviços e outros detalhamentos do bastidores da operação do equipamento.

Inaugurada em dezembro de 2012, a Arena do Grêmio é administrada por uma SPE (Sociedade de Propósito Específico), a Arena Porto-Alegrense. Atualmente, a empresa e demais entes ligados à construtora que ergueu a obra, negocia com a prefeitura de Porto Alegre e Ministério Público acordos para liberação judicial da área. Em recente decisão, ficou definido o prazo de 7 de outubro para conclusão dos trâmites. O Grêmio não faz parte da negociação, mas acompanha o fluxo do processo.

Com a gestão do estádio, o Grêmio assume o restante do financiamento que bancou as obras e também passa a bancar as despesas de manutenção. O clube, no entanto, ganha as receitas de bilheteria e possíveis acordos comerciais.


Fonte: Uol/ esporte


COMPARTILHE:

Rádio Porto Feliz - AM 1530
Avenida Porto Feliz, 188 - Centro - Mondaí - SC
Ligue para nós: (49) 36740122

Este site também pode ser acessado via Smartphone/Tablet. Mais mobilidade para você.