Sábado, 23 de Maio de 2020 - 09h37 - Atualizado em: Sábado, 23 de Maio de 2020
​Homem que matou ex-companheira a machadadas é condenado a 18 anos de prisão
Mulher foi morta com golpes de machado na cabeça enquanto dormia
Crime ocorreu no distrito de Marechal Bormann

Crime ocorreu no distrito de Marechal Bormann

Foto: Diego Antunes / ClicRDC

O ex-companheiro de Lindamira Teixeira Bandeira, de 21 anos, foi condenado a 18 anos e oito meses de reclusão, em regime fechado por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, uso de recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio.

Segundo o delegado Vagner Papini, na noite do domingo dia 24 de junho de 2019, o acusado foi até a residência onde ele vivia com a vítima e se escondeu no quarto dos fundos.

Por volta das 23h00, outro homem, o novo relacionamento amoroso de Lindamira, foi até a casa e ficou por 40 minutos.

Uma hora depois, quando a vítima foi dormir, o autor foi até os fundos da residência, pegou um machado, foi até o quarto de Lindamira, colocou o filho que teve com a vítima, na sala, retornou ao quarto e desferiu três golpes na ex-companheira.

Segundo Vagner Papini, o homem será indiciado por homicídio duplamente qualificado.

A primeira qualificadora é que ele dificultou a defesa da vítima, pois ela dormia no momento do crime e a segunda é pelo feminicídio, que é o homicídio qualificado em razão da vítima ser mulher.

Ele também responderá por aborto, tendo em vista que ele tinha conhecimento da gravidez da vítima.


Fonte: Oeste Mais / ClicRDC


COMPARTILHE:

Rádio Porto Feliz - AM 1530
Avenida Porto Feliz, 188 - Centro - Mondaí - SC
Ligue para nós: (49) 36740122

Este site também pode ser acessado via Smartphone/Tablet. Mais mobilidade para você.