Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022 - 07h46
Edenilson se fragiliza após nova queda e Inter se mobiliza por recuperação
Edenilson deve estar de volta ao time titular.
Foto: Reprodução

Edenilson vive outro momento incerto no Inter. Eleito pela torcida o vilão na queda da Sul-Americana, o jogador não tem novas ofertas para deixar o clube e precisa recuperar o ambiente para permanecer no Beira-Rio. De olho em ter o melhor rendimento em campo, o Colorado busca dar tranquilidade ao atleta de 32 anos, cujo vínculo vai até dezembro de 2024.

Foi fácil perceber quem a torcida do Inter escolheu para culpar na eliminação da Sul-Americana. Os xingamentos que sucederam o apito final do árbitro tinham Edenilson como alvo. Na zona mista, ele assumiu sua responsabilidade e reconheceu o ambiente complicado após a dolorida queda para o Melgar (PER).

"Eles vêem potencial em mim para decidir jogos, mas infelizmente hoje eu não consegui. Estou aqui para ser cobrado. Mas espero que dêem um voto de confiança para esse grupo", disse ele.

"Mas não sinto a passagem se abreviar. Trabalho para conquistar meu espaço, e assim consegui a condição de cobrador de pênalti. Acertando, errando. Tem que saber avaliar. Aceito a cobrança", completou.

O contexto não chega a ser novo. O jogador já tinha sido muito cobrado no ano passado pelo pênalti perdido contra o Olimpia, que representou a eliminação da Libertadores passada, e ainda carrega marcas da decisão da Copa do Brasil de 2019 na conta. Ele esteve envolvido no lance do último gol da queda para o Athletico Paranaense, em casa.

O cenário neste momento é de incerteza. Edenilson não é um jogador 'inegociável'. Nos bastidores, o Internacional entende que se uma oferta interessante for apresentada é chegado o momento de encontrar um caminho para sua saída.

"É um ativo importante, um jogador que chegou à seleção brasileira pelo Internacional, e, portanto, vamos tratar dessas questões internamente, sabendo do potencial e da qualidade que ele já demonstrou dentro de campo", disse o presidente Alessandro Barcellos.

O tema mercado da bola também já ocasionou rusgas entre o atleta e a torcida. Edenilson não escondeu o desejo de se transferir mais de uma vez. Chegou a receber ofertas de dois clubes da Arábia Saudita, mas em ambas ocasiões permaneceu em Porto Alegre e logo renovou contrato.

Mobilização para recuperar clima

O Internacional não tem qualquer proposta ou indicação de que isso vá acontecer em breve por Edenilson. No momento, nos bastidores a crença é de que desta vez a possibilidade de saída para clubes do exterior é remota.

Por isso, o plano é recuperar o clima para que o jogador possa desempenhar o futebol que o levou à seleção brasileira novamente. Os números, mesmo convivendo com as críticas repetidamente, mostram a relevância de Edenilson no Colorado. São oito gols e cinco assistências em 41 jogos nesta temporada. Na anterior foram 15 gols e nove assistências em 54 partidas. Considerando desde 2017, ano de sua chegada, Ed tem 46 gols e 32 assistências em 293 partidas.

Para isso, logo em seguida ao jogo decisivo contra o Melgar, Edenilson foi sacado para recuperação. Com um edema no joelho, ele não participou das atividades seguintes e do jogo contra o Fluminense.

A ideia é contar com ele em campo apenas sem qualquer limitação, já que jogar no sacrifício poderia atrapalhar seu rendimento e ferir ainda mais a relação com a torcida.

Enquanto isso, Mano Menezes não trata da possibilidade da saída do jogador. Segundo apurou o UOL Esporte, o treinador é contrário a uma eventual negociação de Edenilson. Até porque a janela de transferências do Brasil está fechada e não há chance de reposição.

"Na quinta, todos queriam colaborar e foram para o sacrifício. Não falei com ele pois não poderia estar aqui [no jogo contra o Fluminense]. O resto é especulação [possível saída]. E sobre especulação eu não falo", disse o técnico.

Mano entende que Edenilson possa passar por um processo semelhante ao goleiro Daniel, que chegou a ser vaiado antes mesmo de alguns jogos no Beira-Rio em razão de algumas falhas, mas acabou se recuperando em campo. O técnico também amenizou bastante as cobranças a Rodrigo Dourado com sua melhor utilização antes da venda ao San Luís, do México.

"Algumas semanas atrás, o Daniel também era criticado. Agora não temos mais uma palavra sobre isso. Temos que responder dentro de campo, não temos que achar ruim. Não temos nada do que reclamar, matamos no peito, saímos para o jogo e entregamos um jogo como o de hoje [domingo]. É a resposta que temos que dar", completou o técnico.

Além do apoio da comissão técnica, Edenilson também ganha suporte no elenco. Taison, que da mesma forma ouviu críticas, é um dos defensores da manutenção deo volante. Nos gabinetes, qualquer tema referente ao atleta será tratado na forma mais privada possível para evitar que uma eventual exposição prejudique ainda mais o ambiente. O Inter só volta a jogar na próxima segunda-feira (22), contra o Avaí. E Edenilson deve estar de volta ao time titular.


Fonte: Uol/esporte


COMPARTILHE:

Rádio Porto Feliz - AM 1530
Avenida Porto Feliz, 188 - Centro - Mondaí - SC
Ligue para nós: (49) 36740122

Este site também pode ser acessado via Smartphone/Tablet. Mais mobilidade para você.