Terça-feira, 11 de Junho de 2019 - 06h20 - Atualizado em: Terça-feira, 11 de Junho de 2019
Luan joga menos da metade dos jogos de 2019 e Grêmio espera propostas
Meia-atacante jogou apenas 15 vezes na temporada
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

A ausência de Luan diante do Botafogo confirma que a temporada tem sido irregular para o meia-atacante. Na quarta-feira, o Grêmio vai entrar em campo pela 34ª vez em 2019 e o camisa 7 atuou em menos da metade dos compromissos.

Com os dados e contrato chegando na reta final (termina em dezembro de 2020), a antiga peça-chave do time de Renato Gaúcho se tornou negociável. E o clube gremista aguarda por ofertas.

Luan jogou 15 partidas na temporada, marcou cinco gols, mas não atua desde 11 de maio. O Grêmio já atuou 33 vezes no ano e se viu obrigado a conviver com a ausência do camisa 7.

O Grêmio está aberto a qualquer negociação que seja minimamente razoável por Luan. A ideia inicial é realizar transferência com clubes de fora do Brasil, mas fechar acordo com equipes do mercado interno não é cenário totalmente afastado.

No momento, contudo, o Grêmio não tem propostas por Luan. Recentemente, o nome do meia foi apresentado ao Porto por intermediários. Depois, andou na mesa de clubes da França, Espanha e Itália. Fora da Arena, a leitura é que haverá procura oficial. A dúvida é o valor.

A multa rescisória do atual contrato de Luan está fixada em 18 milhões de euros (R$ 79 milhões na cotação atual), mas ofertas bem inferiores serão consideradas na Arena do Grêmio. O tema já chegou a ser debatido em reuniões do Conselho de Administração do clube e não houve consenso sobre o valor mínimo para liberação do jogador.

O Grêmio sabe que o camisa 7 se desvalorizou, também é ciente que a proximidade do fim do vínculo afeta o valor de mercado. E tem clara a ideia de que uma nova renovação, a ser tratada a partir do início de 2020, é muito improvável, já que o jogador pode assinar um pré-contrato com outro time no meio do ano que vem.

Decisivo nos títulos da Copa do Brasil e da Libertadores, em 2016 e 2017, Luan já havia perdido protagonismo no Grêmio em 2018. Com a fascite plantar, o meia assistiu Everton se tornar artilheiro e pedra angular de uma equipe que já se transformava em outro time.

Em 2019 a trajetória de Luan não mudou. O meia-atacante esteve presente em 45,5% dos jogos do Grêmio na temporada e ainda tem contra si o fato de não ter sido decisivo em nenhum duelo relevante do time na atual temporada.

Luan foi afastado para recuperar a forma física depois de jogo contra Universidad Católica, do Chile, pela Libertadores. Marcou cinco gols no Gauchão, mas na decisão diante do Inter foi mero coadjuvante. No Brasileirão, depois de oito rodadas, atuou somente quatro vezes (e sendo titular apenas em duas partidas).

"O Luan ainda não está pronto. Fez dois trabalhos com bola, não forçou muito por estar voltando de lesão. De um longo tempo sem jogar. Ele precisa de mais trabalhos com bola, precisa passar confiança para a gente e para ele de que está totalmente recuperado. E mesmo recuperado, vai estar abaixo dos demais na parte física", argumentou Renato Gaúcho antes do jogo diante do Fortaleza, no sábado passado.

Com a decisão de manter Luan fora também diante do Botafogo, o Grêmio vai se despedir do primeiro semestre sem o meia-atacante. E nem dá para dizer que será algo atípico, considerando os números da temporada.


Fonte: Uol / Esporte


COMPARTILHE:

Rádio Porto Feliz - AM 1530
Avenida Porto Feliz, 188 - Centro - Mondaí - SC
Ligue para nós: (49) 36740122

Este site também pode ser acessado via Smartphone/Tablet. Mais mobilidade para você.