Terça-feira, 12 de Março de 2019 - 07h38
Sarrafiore empolga em início no Inter
Jogador fez um dos gols da vitória no final de semana
Foto: Ricardo Duarte/Inter

O Inter protegeu Sarrafiore.

Contratado no meio do ano passado, a promessa argentina de 21 anos permaneceu no time B os seis primeiros meses em Porto Alegre.

Após a apresentação, jamais deu outra entrevista. A ideia era evitar a pressão sobre ele e integrá-lo ao elenco antes de colocar em campo. Deu certo. Unido ao grupo desde o início de 2019, ele foi orientado por D'Alessandro e ganhou caronas de Rossi, se tornou "parte da turma" e contou com ambiente positivo para se desenvolver.

Sarrafiore jogava pelo Sub-23, mas realizava treinamentos sempre no principal durante 2018. Descia para as atividades na base, que treina no município de Alvorada, na região metropolitana de Porto Alegre, apenas quando estava perto dos jogos. Tinha muito menos entrosamento com os meninos do que com os mais velhos.

Isso porque desde os primeiros dias passou a fazer parte do "grupo" de D'Alessandro, Cuesta, Rossi, Patrick, Lomba, Edenílson, Danilo, entre outros mais experientes.

Por intermédio de D'Ale, conseguiu rapidamente se adaptar à cidade, ao idioma, ao ritmo de treinamentos e jogos no Brasil. Hoje ele não esconde a predileção pelo gringo. O camisa 10 é exemplo, Sarrafiore o "pupilo".

Se tornou o "xodó" dos mais velhos. Tanto que depois do gol diante do Aimoré, no domingo, o atacante Rossi, hoje no Vasco, utilizou as redes sociais para brincar sobre "toda gasolina que gastou" com Sarrafiore.

Era o atacante que dava carona ao gringo para cada treinamento. Alternando vezes em que Sarrafiore também era carregado por outros companheiros.

"Falávamos nele antes mesmo de chegar aqui. Mas precisávamos ter calma, paciência, dar tempo para adaptação. É um jovem ainda, jogou suas primeiras partidas em nível profissional. Estava num país diferente, com cultura diferente. Ele teve a facilidade de achar jogadores da mesma nacionalidade dele aqui, algo que ajudou. Ele ainda passa por processo de adaptação, fez o terceiro mês de profissional, primeiro ano no clube, e temos muita convicção que só tem a crescer. A cada jogo ele mostra extrema qualidade, e ainda procura aprender mais, se dedicar, ouve atentamente o que se pede dentro de campo e o tempo só vai fazer eles nos dar ainda mais alegrias", disse o vice de futebol Roberto Melo.

IMBRÓGLIO PARA CHEGAR AO BEIRA-RIO

Antes do Inter, Sarrafiore passou por momentos complicados na Argentina. Se acertando com o clube gaúcho através de um pré-contrato, foi afastado do Huracán e relegado a treinos com a base. Sem jogar, sem qualquer atenção, permaneceu por lá durante seis meses. E superar estas incertezas também mostrou um traço de personalidade importante e elogiado nos bastidores do Inter.

"Hoje ele (Sarrafiore) está num estágio diferente do ano passado. Ficou seis meses alijado até dos treinamentos. Se para uma pessoa mais madura isso já seria complicado, imagina um menino, com as dúvidas naturais da adolescência. Ele ficou afastado, certamente poderia pensar que não iria conseguir, que não estava fazendo a coisa certa. Ele veio num estado físico, técnico e de cultura de futebol que precisava de uma adaptação. Era preciso ter calma para que tudo que esperamos dele aflore. Este ano está num estado físico e técnico melhor, de respostas em jogos e treinos. E ainda tem margem de evolução. É um jogador que as características de passe, de finalização, penúltimo passe, estão muito claras. Mas para que isso aconteça durante os 90 minutos, precisa de outras evoluções que estamos dando a ele. Mas é tempo, isso é um processo. É um jogador com biotipo diferente dos outros. Ele tem muita qualidade e o trabalho que está sendo realizado tem uma resposta muito positiva. Por isso ele tem recebido oportunidades, rendido bem, e vai evoluir ainda mais porque tem margem para isso", explicou o técnico Odair Hellmann.

Em 2019, Sarrafiore soma 190 minutos em campo, divididos em seis jogos. Marcou dois gols. O plano do Inter é dar mais oportunidades a ele, crente na evolução técnica e física.

Antes mesmo de fazer parte do time principal definitivamente, ele já era alvo de clubes da Europa e uma oferta de R$ 13 milhões foi rejeitada pelo Colorado no fim da temporada passada.


Fonte: Uol/ esporte


COMPARTILHE:

Rádio Porto Feliz - AM 1530
Avenida Porto Feliz, 188 - Centro - Mondaí - SC
Ligue para nós: (49) 36740122

Este site também pode ser acessado via Smartphone/Tablet. Mais mobilidade para você.