Quinta-feira, 08 de Novembro de 2018 - 16h30
Justiça determina penhora de taça do Mundial 2012 do Corinthians
A taça será penhorada e avaliada para saldar o débito
Foto: AFP PHOTO / KAZUHIRO NOGI

A Justiça de São Paulo determinou nesta quinta-feira a penhora da taça do Mundial de 2012 conquistado pelo Corinthians. A medida ocorreu em uma cobrança do Instituto Santanense de Ensino Superior, com quem o clube tem uma dívida de cerca de R$ 2,5 milhões. A taça será penhorada e avaliada para saldar o débito.

O Instituto Santanense havia, inicialmente, tentado penhorar a premiação do alvinegro pela classificação à final da Copa do Brasil, mas o clube antecipou o recebimento. Com isso, a faculdade acionou a Justiça acusando o Corinthians e a CBF de fraude, solicitando a penhora da taça e pedindo que o Ministério Público de São Paulo seja acionado para investigar.

Mesmo com a penhora, a Justiça não deve fisicamente tomar o troféu conquistado no Japão. Por ora, o clube fica impedido de fazer atividades com a taça, ou até mesmo mesmo vende-la ou tira-la do país, pois o objeto seria colocado a leilão no futuro caso realmente a dívida não seja quitada.

Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez falou em coletiva sobre a penhora com ironia. "Pelo menos, o Corinthians tem duas taças de Mundial para penhorar, né? Temos terreno, ônibus, carro... Temos patrimônio. O Corinthians tem dois Mundiais e quiseram isso. Era uma faculdade que tinha no Parque São Jorge. A faculdade tem a receber, o Corinthians também tem. Estava bem adiantado o acordo, mas infelizmente os advogados quiseram uma nota midiática e fizeram isso com a taça do Mundial. O que tiver de pagar, vamos pagar, e vamos esperar o processo para receber a nossa parte. É uma ação midiática, os advogados devem torcer para outro time e fizeram isso. Quanto vale a taça no valor financeiro? Mas é direito deles, a Justiça existe para isso. Temos 48 horas para resolver e vamos resolver", disse.

Entenda o caso

A instituição de ensino executou o Corinthians para recebimento da dívida, já reconhecida pela Justiça. Para isso, pediu o bloqueio dos valores que o clube tinha a receber por ter chegado à final da Copa do Brasil. Oficiada para depositar o valor diretamente na conta da credora, a CBF respondeu no dia 23 de outubro que já tinha realizado o depósito nos cofres corintianos um dia antes, no dia 22.

Para o Instituto Santanense, a medida configurou fraude em conluio entre Corinthians e CBF. A empresa argumenta que, no dia 22, antes da CBF realizar o depósito, diversos veículos de imprensa já tinham noticiado a ordem de penhora. Além disso, aponta que, nos autos, o alvinegro já havia dado à entidade máxima do futebol brasileiro um recibo de quitação no dia 19 de outubro, três dias antes da data na qual a CBF depositou o valor.

"É inconteste que o Executado tinha ciência do pleito formulado pelo Exequente e, assim, em conluio com a CBF buscou adiantar o recebimento do prêmio ao qual fazia jus, frustrando, assim, o cumprimento da determinação judicial de bloqueio desses valores", diz o documento acusando a fraude.

Além da penhora da taça do Mundial, o Instituto Santanense ainda pede que todo o processo seja encaminhado ao Ministério Público, para a apuração de irregularidades. O Corinthians e a CBF ainda não foram notificados sobre a acusação, protocolada nesta quarta-feira.

Andrés fala sobre desempenho do time

Prevista para ocorrer logo após a notícia de que a taça do Mundial seria penhorada, a entrevista coletiva do presidente Andrés Sanchez teve apenas uma pergunta sobre a polêmica (leia acima). A grande maioria dos repórteres focou no desempenho do Corinthians na temporada e não quis afirmar que o técnico Jair Ventura está garantido no cargo para o ano que vem.

"Garantido nem eu estou hoje! Tem cinco, seis clubes com pedido de impeachment. Não é justo falar do Jair agora, sabemos que tivemos problema no Campeonato Brasileiro. Fora os erros de arbitragem, o nosso time não está bem no Brasileiro, tem os nossos erros também. Mas o Corinthians teve só um pênalti a favor, os outros times tiveram 10, 12. Mas não vamos usar de desculpa, vamos recuperar o que foi perdido. Infelizmente, não vamos ser campeões. Temos nossos erros e temos de assumir", disse.

"[O Corinthians foi] Campeão paulista, mas isso não vale mais nada", comentou, em aparente tom de ironia. "Fomos vice-campeões da Copa do Brasil, teve toda a polêmica do VAR para os dois lados. Futebol é detalhe! A gente termina o ano com dificuldade, e no ano seguinte volta forte de novo. Não vou pagar por reforços o que os outros estão pagando!", completou Andrés.


Fonte: Uol/ esporte


COMPARTILHE:

Rádio Porto Feliz - AM 1530
Avenida Porto Feliz, 188 - Centro - Mondaí - SC
Ligue para nós: (49) 36740122

Este site também pode ser acessado via Smartphone/Tablet. Mais mobilidade para você.