Sexta-feira, 10 de Agosto de 2018 - 10h15 - Atualizado em: Sexta-feira, 10 de Agosto de 2018
Por Guerrero, Inter retoma parceria histórica e ligada a estrangeiros
Delcir Sonda auxilia Internacional desde 2005
Foto: Jeremias Wernek/UOL

O acerto com Paolo Guerrero serivu para o Internacional reativar uma antiga parceria. O aporte financeiro que viabilizará assinatura de contrato com o peruano veio do Grupo DIS, presidido por Delcir Sonda. A relação do clube com o torcedor ilustre já dura 13 anos e majoritariamente tem relação com jogadores estrangeiros.

Perto de ser anunciado pelo Inter, Guerrero entra para uma lista que já tem outros seis estrangeiros contratados com ajuda de Delcir Sonda. O primeiro deles chegou em 2005.

Wason Rentería abriu os caminhos de uma relação que influenciou na chegada de D'Alessandro, Luis Bolaños, Charles Aránguiz, Carlos Luque e, mais recentemente, Nico López. Além dos jogadores estrangeiros, a parceria botou Kleber (ex-Corinthians e Santos) e Anderson (ex-Manchester United e Grêmio) no Beira-Rio.

Gaúcho radicado em São Paulo, Sonda também ajudou o Inter na virada do ano. Em dezembro, emprestou recursos para quitação de dívidas de curto prazo.

Nesta semana, o Internacional pegou o telefone e chamou o parceiro. Do outro lado da linha escutou um 'vamos conversar' em tom animador. A ordem do presidente da empresa aos diretores foi simples: ajudem. Rapidamente, o clube gaúcho obteve o estofo financeiro necessário para amarrar acordo com Guerrero e seus empresários.

Para Delcir Sonda, Paolo Guerrero é um reforço que ajudará o Inter dentro e fora de campo. A chegada do peruano injeta confiança em um clube e torcida abalados pelo histórico rebaixamento e dificuldades na caminhada pela Série B.

A atual diretoria ainda não havia buscado o Grupo DIS para contratar ninguém. Em 2016, a antiga cúpula pediu auxílio na operação que buscou Nico López, então ligado à família Pozzo - que controlava à época Udinese, Watford e Granada-ESP.

O Grupo DIS tem no histórico negócio com praticamente todos os 12 grandes clubes brasileiros. O Inter, no entanto, tem relação diferenciada, com direito a prazos e condições especiais na hora de quitar recursos ou até renegociar acertos pendentes. A flexibilidade ficou menor depois de 2015, com determinação da Fifa que eliminou participação de terceiros nos direitos econômicos e federativos dos jogadores.

A relação entre DIS e Internacional, contudo, não é unanimidade. Conselheiros de oposição criticam o apoio ao longo dos anos e também antigas contrapartidas dadas ao fundo de investimento. Em entrevista à Rádio Guaíba, o próprio Sonda disse que a política interna o impediu de investir mais. Em determinado momento, o investidor decidiu se afastar.

Aos 34 anos, Paolo Guerrero deve assinar contrato de três anos com o Inter. O vínculo também contará com cláusulas para resguardar o clube em caso de retomada na suspensão do jogador.


Fonte: Uol / Esporte


COMPARTILHE:

Rádio Porto Feliz - AM 1530
Avenida Porto Feliz, 188 - Centro - Mondaí - SC
Ligue para nós: (49) 36740122

Google Maps

Este site também pode ser acessado via Smartphone/Tablet. Mais mobilidade para você.